Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PaperLife

PaperLife

26
Set11

Desabafo perdido

Estou cansada de parar,

Enfadada de promessas mudas;

Peço apenas que me deixem respirar

Esquecendo o assombro de Judas.

 

Não espero que tudo me contem,

Que tudo faça apenas sentido;

Sei que o hoje será melhor que ontem,

Isso basta para manter meu coração unido.

 

Cair é sinónimo de aprender,

Tal como viver sempre foi de errar.

Ao início pode ser difícil de compreender,

Mas ninguém foi feito para julgar.

 

Chega de ser quem não sou,

De tentar mudar o que nunca mudou;

Mostrem-me somente o limite da linha

Daquela caminhada que nunca farei sozinha.

21
Set11

Afecção oculta

Preso em meu interior,

Fechado numa alcova velada;

Assim apago o meu pudor

Dando lugar a uma afecção sagrada.

 

Oculto a mágoa que não vou fingir

De um sentimento difícil de predizer.

Abdico de me fazer desistir,

Renunciando a todo e qualquer poder.

 

Humanos, como tal inacabados;

Fracos e sempre feitos de aço.

Amar não fará parte de meus pecados,

Sendo eu aquilo que faço.

15
Set11

Mais que Cinderela

Não sou o que chamam de beldade,

Não sei o caminho para o paraíso;

Sou apenas um ente sem maldade,

Cujo espelho reflecte num sorriso

O meu grau de piedade.

Mais do que os olhos podem ver

Apenas num minuto conciso,

Menos do que esperam de mim

Num momento a temer;

Posso dizer que sou assim.

Não tenho certezas,

Não sei o caminho a seguir,

Mas batalho sempre as minhas fraquezas

Sem do indeclinável fugir,

Pois posso não ser um vivente recto,

Mas sei que jamais serei uma questão,

Um corpo a tratar como objecto;

Posso não ser ávida nem bela,

Mas irei mover uma multidão,

Pois sou bem mais que Cinderela.

04
Set11

Post mortem

 

Não me irá tornar melhor,

Mas ensiná-los-á a viver;

Não passa de uma mera lei,

Mas fará o coração sofrer;

Esquecerão o que houve de pior

E apenas lembrarão o sorriso que esbocei.

 

Um destino não profetizado,

A dor que faz um deus clamar

Num grito agora agonizado

Por alguém que não ouve evocar.

 

Palavras que serão guardadas

Como simples retratos pintados,

Recordando assim as vivências,

As lágrimas outrora derramadas.

Uma rosa com espinhos aguçados,

É assim o futuro de uma vida,

Onde deixarão de existir clemências

Numa caminhada só de ida.

Sigam-me

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D